1ª Semana Acadêmica de Odonto da UEPG: presença
da Abeno e comemoração da nota 5 do Capes

A primeira edição da Semana Acadêmica de Odontologia da UEPG (I SAO), com foco na atualização de conhecimentos clínicos e científicos e interação entre profissionais e acadêmicos da área, teve palestra da profa. Maria Celeste Morita, presidente da Abeno, que falou sobre o momento especial que vive a UEPG, com nota 5 do Capes para o Curso de Odontologia. O evento aconteceu em Ponta Grossa (PR), na sede da ABO-PG, com as atividades estendendo-se até 5 de outubro, promovido pelos acadêmicos de Odontologia e do Colegiado do Curso da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), em parceria com a Associação Atlética Acadêmica e da Saúde e Setor de Ciências Biológicas e da Saúde (Sebisa).

Em discussão os temas voltados à promoção de educação, pesquisa, extensão e integração entre alunos e acadêmicos.

“Missão da Abeno é contribuir à qualidade do
ensino odontológico e ao bem-estar da população”

A presidente da Abeno, Maria Celeste Morita, professora da UEL (Universidade de Londrina), proferiu a palestra de abertura do evento “Perspectivas profissionais do cirurgião dentista recém- formado”. Antes de iniciar o tema, a palestrante ressaltou a honra de estar no evento - e no momento especial que vive a UEPG, com resultados positivos obtidos na área da Odontologia. Para ela, nessa conquista, o que faz a diferença não é infraestrutura da universidade, mas as pessoas que estão dentro dela, com resultados reconhecidos internacionalmente. Maria Celeste ressaltou a seriedade com que o evento foi organizado e sublinhou a paixão que sente pela Odontologia que só fez se acumular ao longo de sua vida.

Com relação à Abeno, frisou que sua missão é contribuir para a qualidade crescente do ensino odontológico, sem perder de vista sua finalidade maior, que é o bem-estar da população brasileira. Considera nesse quadro a necessidade de se fazer com que o desenvolvimento científico da área seja estendido a todos. A Odontologia vale a pena? Com está colocação, a palestrante sinalizou para os conteúdos que seriam abordados no tema: contexto da formação profissional; contexto do mercado profissional; e realização pessoal. Afirmou que a Odontologia vale muito ‘a pena’ – e que há em seu perfil inúmeras características em direção à inserção no mercado de trabalho. Para ela, o atual cenário da área é de florescentes mudanças.

Momento de transição - Maria Celeste salientou que se vive na área, hoje, um momento de transição. “A Odontologia clássica focada no trabalho em consultórios, sozinhos, é um mercado em retração. Hoje, há trabalho em grupos – em clínicas. A população tem mais consciência da importância da proteção dos dentes – e da saúde bucal”. A palestrante recordou que, antes, a perda dos dentes era culturalmente aceitável, principalmente nas camadas pobres da população. Segundo ela, há que se considerar nessa mudança de postura os avanços científicos que definem novos caminhos para a área. Aqui, posiciona que a Abeno é a associação que mais promove a excelência do ensino de Odontologia – e que contribui para esse objetivo há mais de 61 anos, destacando-se como uma das entidades mais antigas do mundo.

Na atualidade, apontou, a população está mais consciente – e mais exigente. “As pessoas sabem que a negligência com a saúde bucal pode afetar inúmeros outros órgãos. Por isso, buscam profissionais que sejam mais completos – e melhor preparados para atender a seus pacientes com os recursos proporcionados pelos avanços da área”. Acrescentou que no passado, a Odontologia era para os ricos – hoje está a ideia do paciente como consumidor – e com condições mais acessíveis. No entanto, admite que o ensino na área da saúde ainda trabalha com tratamento no sentido tradicional. “É preciso entender que o mercado muda, e o paciente também – e exige uma nova estratégia de abordagem.” Maria Celeste diz que há deficiência na formação - e que as escolas de Odontologia precisam se dedicar e entender a nova realidade do mercado mundial.

Satisfação de Resgate -  O coordenador Michael Favoreto manifestou a satisfação da oportunidade dos acadêmicos de Odontologia estarem reunidos num evento organizado por eles mesmos. Disse da honra do evento trazer a marca de um momento de relevância para o curso: a nota cinco, na Capes, sendo a melhor do Paraná – e quarta melhor do país.  “Que oportunidade! A experiência na organização deste evento foi de crescimento pessoal. Somei experiência única. Trabalhei com um grupo que tem amor pelo que faz”, disse. Michael considerou os obstáculos, ao longo do caminho, como incentivo para superá-los. O acadêmico assinalou o momento como importante no resgate das marcantes Jornadas Acadêmicas Coelho e Souza. “É um resgate histórico que bate no coração dos professores que participaram também como alunos das jornadas.”

O coordenador do evento  citou “o privilégio de nos aproximar do tema na palestra de abertura do evento com a presença da professora Maria Celeste Morita”. “Temos contato mais com a parte técnica e de pesquisa na área, mas não sabemos nada sobre o que vamos encontrar lá fora, não temos referências que nos permitam a visão necessária acerca da inserção no mercado de trabalho”. Como acadêmico Michael diz que se sente orgulhoso de estar na UEPG - que registra avanços importantes na graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado). “Temos um corpo docente excelente que acompanha as tendências da área – e se empenha na formação de pesquisadores e professores na Odontologia”.

Ação em Equipe - O professor Eduardo Campagnoli está também na coordenação da I SAO registra o entendimento dos acadêmicos acerca da necessidade da integração de alunos, professores e comunidade da área em sua realização. O chefe do Departamento de Odontologia também enfatizou na primeira semana – a atenção dos organizadores com o mercado de trabalho – com o tema de abertura do evento: “É fonte de preocupação com o que terão de enfrentar após a formatura – as dificuldades que podem surgir no mercado de trabalho”.  A Semana de Odontologia da UEPG está integrada ao Fórum Multiprofissional Sebisa. “O Departamento celebra a chegada da semana e abraça com gratidão a iniciativa dos acadêmicos do curso de Odontologia da instituição.”

Referência - Fabiana Mansani, diretora da Sebisa,  ressaltou ver o auditório repleto e a qualidade da organização do evento e enalteceu o Curso de Odontologia da UEPG, que é referência nacional e no exterior.

Abertura - Na mesa de abertura da I SÃO, presentes a diretora do Setor de Ciências Biológicas e da saúde (Sebisa), Fabiana Postiglione Mansani; coordenador do curso de Odontologia, Eduardo Campagnoli; chefe do Departamento de Odontologia, Márcia Baldani, Maria Celeste Morita (Abeno) e o presidente do Centro Acadêmico de Odontologia e coordenador da semana, acadêmico Michael Willian Favoreto; representante do Conselho Regional de Odontologia, Gilce Czlusniak; e o presidente da ABO Ponta Grossa, Murilo Sérgio Príncipe Bizetto. A cerimônia também teve a participação do professor Emigdio Enrique Orellana Jimenez; coordenador de Odontologia do Cescage, Alessandro Hyczy; e da presidente da Associação Atlética Acadêmica de Odontologia, Annyliese Serrano.

Fonte: Marília Woiciechowski