Enade 2016: Odontologia
entre os 3 melhores cursos

A coordenadora geral do Exame Nacional de Desempenho de Avaliação do Ensino Superior (Enade 2016), Alline Nunes Andrade, fez sua apresentação na 52ª Reunião da Abeno (em Juiz de Fora) sobre a Prova 2016 e Perspectivas Futuras pouco antes de serem anunciados os resultados daquele ano fruto da avaliação pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Na avaliação, a Odontologia ficou em 3º lugar, atrás apenas dos cursos de Medicina e Biomedicina.

 Os dados divulgados em 1º de setembro, apontam que o desempenho das universidades federais é melhor do que o da rede privada. As federais tiveram 43% das IESs com conceito 4, e 16% com 5. Nas privadas, os percentuais foram, respectivamente, 19% e 3%. Apenas 6% dos cursos avaliados no Enade em 2016 tiveram conceito máximo na prova.

A coordenadora do Enade explicou como funciona a estrutura do exame (Coordenação Geral, Coordenação de Controle de Qualidade e a Coordenação Geral de Avaliação in loco), com uma estrutura enxuta, ressaltando a importância das Comissões Assessoras. Destacou também o desafio de produzir itens para atender a Lei dos Sinaes, número de estudantes, diversidades de regionais e de formação e a necessidade de produção de itens para avaliar a questão de competências, habilidades e proficiência dos alunos.

Alline Andrade anunciou que desde agosto o Inep divulga o Relatório-Síntese de Área, com informações sobre quatro componentes, entre eles Questionário do Estudante, Conceito Enade e IDD. Quanto à composição da Comissão Assessora, destacou a indicação da comissão atual quanto à recomendação do perfil de formação.

Formação generalista - A profa. Ana Isabel Scavuzzi falou sobre o perfil indicado pela Comissão para a próxima prova e que ousaram, no sentido de contemplar profissionais com experiência em clínicas integradas em ensino (não necessariamente especialista, mas que tenham perfil mais generalista e experiência em clínica integrada). “Essa recomendação é consonante com o perfil da prova a ser elaborada – contemplando questões mais amplas de formação generalista”, explicou. Para compor a comissão assessora da área existe um trâmite de responsabilidade da Coordenação Geral do Enade de identificar docentes, acompanhá-los e abrir as vagas (cinco). “Estes critérios compõem o Indicador da Comissão Assessora (ICA), para contemplar representantes de IESs públicas e privadas em que são observados os resultados da instituição à qual o docente está vinculado, nas três dimensões: IESs com cursos na área; conceito Enade; IDD e Corpo Docente, o que certamente fará diferença”, declarou Ana Isabel.

Orgulho e elogios - A presidente da Abeno falou do orgulho “ao perceber o avanço claro do processo do Enade, especialmente em relação ao trabalho da Comissão Assessora e da contribuição histórica da Abeno, com a participação de professores componentes de comissões assessoras anteriores”.

A profa. Cristina Manzanares, da Universidade de Barcelona, parabenizou o grande trabalho do Enade e falou da sua percepção sobre a imensa dificuldade de um processo avaliativo desse tamanho e que gostaria de conhecer como o perfil de competência está vinculado no exame. Destacou ainda que a organização da matriz de prova está muito boa e bastante alinhada, mostrando-se impressionada com a qualidade.

O prof. Galba Gomes (UFCE) falou de seu contentamento, especialmente como ex-integrante de Comissão Assessora, e da citação de reconhecimento por parte da Inep pela importância e contribuição da Abeno neste processo. Ele fez referência a um Brasil “que não está perdido e que tem muita gente boa realizando excelentes trabalhos”.

Fortalecimento das DCNs - A profa. Daniela Carcereri (UFSC) ressaltou que todo o relato destacou o trabalho de fortalecimento das DCNs, fazendo referência ainda ao desafio da formação generalista com o perfil especialista dos professores e a importância do que foi apresentado em relação à avaliação, que é a coerência: “Isso é um caminho importante em processos avaliativos. Estamos no caminho certo e do lado do Brasil que tem jeito”.

Resultados do Enade podem ser consultados em http://portal.inep.gov.br/web/guest/enade